Olá pessoal! Como um dos objetivos (e desafios) do blog é mostrar que a estatística pode ser acessível e interessante a públicos diversificados, resolvemos tornar o aprendizado ainda mais divertido e agradável. Acreditamos que você também pode aprender se divertindo (afinal de contas, nem tudo precisa ser chato).

Então, periodicamente vamos dar dicas de filmes (com aplicação estatística), palestras e livros (não técnicos), vídeos do YouTube e Ted, e até “tirinhas”, como as do Dogbert, o Estatístico! Para começar, vamos falar sobre o filme Moneyball: o homem que mudou o jogo

Moneyball é um filme baseado na história real de Billy Beane, o gerente do time de Baseball do Oakland Athleticsem 2002. Na época, Beane tentou criar um time competitivo para a temporada, usando técnicas “sofisticadas” de estatística para escolher os melhores jogadores (em cada posição); mesmo contando com a situação financeira desfavorável do time. Em uma visita ao Cleveland Indians, Beane conhece Peter Brand, um jovem recém formado em Economia na Universidade de Yale.

Peter Brand tem ideias inovadoras (para não dizer radicais) de avaliar cada jogador em determinada situação. Esse conhecimento vai de encontro aos métodos tradicionais de escolher jogadores, realizado pelos “olheiros” da equipe por muito anos. Os métodos de Brand não se baseiam na experiência do conselho, e sim, na análise das estatísticas de jogos de todas as equipes do campeonato. Com essa proposta, o Athletics foi o primeiro time a vencer 20 jogos consecutivos. Um recorde na Liga Americana!

De forma geral, os esportes americanos (e europeus) são grandes consumidores de estatísticas para medir resultados. Mas não é uma estatística básica como as que vemos em uma partida de futebol do campeonato brasileiro: chutes a gol, escanteios, laterais, cabeçadas, cartões amarelos. Estes números pouco importam.

A estatística aplicada aos esportes no “Hemisfério Norte” do globo é muito mais robusta. Ela não analisa apenas os dados “básicos” de uma partida. Ela analisa uma “coletânea” de números de todos os jogos da temporada atual e das anteriores. A partir daí, começam a contar uma história, onde “as estatísticas fazem a diferença”!

Mais do que decisões estratégicas, baseadas em números, os times podem decidir desde como jogar; até qual profissional é melhor para aquela posição ou partida. Podem decidir comprar ou vender um jogador nas condições mais favoráveis possíveis.

Resumindo: aplicação de técnicas estatísticas e os seus resultados passam a fazer diferença dentro e fora de campo.

Recomendamos “fortemente” o filme. É uma história muito interessante e baseada em fatos reais. Alugue (em uma locadora), assista pelo NETFLIX, compre o DVD; whatever. Dê um jeito!

Assista e comente no post. Queremos saber sua opinião. Se você já assistiu, queremos saber a sua opinião também!

Bom final de semana a todos. E divirtam-se!

P.S: Ah, e se você quiser se aprofundar um pouco mais no assunto, pode ler o livro de Michael Lewis: Moneyball – o homem que mudou o jogo.

Moneyball ball


Siga-nos nas redes sociais

Facebook: https://www.facebook.com/oestatistico

Twitter: https://twitter.com/oestatisticoweb

Instagram: https://www.instagram.com/oestatistico

Pinterest: https://br.pinterest.com/estatisticoblog