Hoje, o mundo acordou mais triste. O homem que era pura alegria e acreditava que “os dados estavam sempre cantando”, nos deixou. Apaixonado pelos números, “evangelista” da análise de dados e guru das visualizações estatísticas. Esse era Hans Rosling, médico e estatístico pela Universidade de Uppsala, Suécia. Era conhecido mundialmente pelas suas palestras encantadoras no TED, por suas aulas nas Universidades e por seus experimentos intrigantes. Desde cedo, aprendeu a aplicar estatística e matemática, em dados de epidemias que ele presenciou em países como Congo e Moçambique, e acreditava que dessa forma poderíamos tornar o mundo, um lugar melhor para se viver.

Hans gostava tanto de “conversar” com os dados, que se especializou em estatística e criou um software de visualização de dados chamado Gapminder, que fez sucesso nas suas apresentações em palcos do TED e foi comprado pelo Google em 2007.

Hans acreditava em dados e fatos, e usava suas análises e conhecimento para mostrar ao mundo que poderíamos melhorar, e que em algumas situações, de fato, já estávamos melhorando.

A beleza e a essência do seu trabalho são admiráveis e dignas de reconhecimento. Eu poderia tranquilamente escrever milhares de palavras sobre o Hans Rosling, seu trabalho e suas contribuições, mas preciso ater-me à sua despedida repentina e precoce. Hans vai deixar saudades e uma legião de fãs.

Como um dos seus fãs, estou refletindo agora o que eu mais admiro no Hans Rosling. Com certeza, sua capacidade de apresentar belíssimas visualizações de dados, analisando petabytes de dados e informações, aplicando técnicas estatísticas e matemática, chegando a resultados intrigantes sem mostrar uma fórmula sequer. Isso sim é fascinante e ao mesmo tempo contrário a tudo que aprendemos nas universidades. Seu pensamento mostra que é possível as pessoas entenderem de estatística e análise de dados, e perceberem os benefícios para a sociedade.

Hans era um homem motivador e empolgante, que cultuava os dados e sua riqueza de informações, como todos nós deveríamos cultuar; acreditando em resultados baseados em dados ao invés de adotar os limites do empirismo.

“Hans acreditava que com uma visão mais baseada em fatos, poderíamos desconstruir mitos devastadores, compreender melhor a situação do desenvolvimento global e tomar decisões mais acertadas”.

Acredite! Nosso conhecimento e experiências combinadas com dados e fatos podem revelar respostas e questionamentos que até pouco tempo não eram possíveis. Esse é o resultado do conhecimento humano e da abundante geração de dados que passamos a ter acesso diariamente.

Hans Rosling deixará um legado de uma vida inteira dedicada a obter uma visão do mundo e como ele poderia e estava melhorando, simplesmente, com sua paixão por visualizar dados. Eu espero que sua trajetória e seus ensinamentos nos ajudem a viver em um mundo melhor, e que muitos de nós possamos contribuir com estudos tão “significativos” para a sociedade, como Hans contribuiu.

“Temos dados em abundância, novas tecnologias e recursos humanos suficientes para criar um mundo melhor. E vamos fazê-lo! ”

Hans Hosling, aceite meus mais profundos reconhecimentos do seu trabalho e de suas contribuições para a humanidade. Cada um de nós provavelmente usufruirá dos resultados de pelo menos uma das suas centenas de estudos.

Descanse em paz … você deixará saudades.

Obrigado por nos fazer acreditar que “os dados podem cantar”

* Recomendo fortemente você a assistir o documentário “The Joy of Stats” e a playlist do TED The best Hans Rosling talks you’ve ever seen” 

Até a próxima!


Material usado

Hans Rosling no palco: https://www.ted.com/

Siga-nos nas redes sociais

Facebook: https://www.facebook.com/oestatistico

Twitter: https://twitter.com/oestatisticoweb

Instagram: https://www.instagram.com/oestatistico

Pinterest: https://br.pinterest.com/estatisticoblog