Select Page

Qual é a sua trajetória?

Qual é a sua trajetória?

Trajetória: percurso realizado por um determinado corpo no espaço, baseado em coordenadas predefinidas. Certamente um conceito bem difundido na área da física. Permita-me fazer uma analogia à vida real. Imagine a trajetória como o caminho que você tem a percorrer: ensino médio, graduação, mestrado, doutorado, mercado de trabalho e ascensão na carreira. Imaginou? São muitos caminhos para trilhar, certo?

Agora temos que assumir, que você e eu somos diferentes de uma certa maneira. Possuímos referências diferentes, aprendemos em velocidades variadas, vivemos experiências únicas, convivemos com pessoas em ambientes variados. Por causa de uma série de fatores, o caminho que percorremos varia de pessoa para pessoa.

O que você tem que fazer? Bem, eu acredito que você tem que entender e aceitar que não somos iguais. Você tem seus desejos, sonhos, objetivos, limitações, frustrações, medos; assim como eu tenho os meus. Provavelmente somos iguais em algumas coisas e diferentes em outras. Independente das diferenças, cada um de nós tem uma trajetória a seguir. Qual é a sua trajetória?

Esse foi o tema da minha palestra na Semana de Estatística UFSCar / USP organizada exclusivamente por alunos do bacharelado em estatística da UFSCar e da USP, sem qualquer participação do corpo docente ou administrativo das Universidades no planejamento ou estruturação do evento. Ele foi realizado na cidade de São Carlos, São Paulo.

Confesso que quando fui convidado para dar uma palestra na UFSCar / USP, eu não acreditei. Meu sonho era estudar lá! Dar palestra era algo que eu não sonhava, mas passei a sonhar.

O convite

Quando fui convidado por e-mail fiquei surpreso. Logo em seguida, a minha felicidade tomou conta! Para mim, pessoas e eventos são muito importantes. São chances únicas de se conectar, compartilhar histórias e conhecimento. Fazer novas amizades e viver experiências.

O convite oficial da Semana da Estatística da UFSCar e USP 2017

Assim que me reestabeleci, respondi perguntando sobre detalhes do evento e sobre o que os alunos esperavam ver na palestra. Quando recebi a resposta, fui surpreendido novamente. Em reunião, os alunos decidiram que eu deveria contar a minha trajetória como estatístico (formação, cursos que fizeram a diferença, experiências profissionais). Além disso, contar sobre o nascimento do blog e comentar sobre o impacto positivo que ele vem gerando na sociedade.

Por que eu fui surpreendido com a resposta? Bem, se você é estatístico pode imaginar que esse não é um pedido comum. O padrão é pedirem uma aplicação, técnica ou para falar sobre a atuação no mercado de trabalho.

Mas eu gostei tanto do pedido da SEst, que eu preparei uma palestra específica para atender todos os pedidos da Comissão Organizadora e dos alunos. Espero que eu tenha conseguido. Se tiver faltado algo, podemos fazer outra. Irei com o maior prazer.

Por fim, gostaria de agradecer imensamente ao meu contato direto, Caio Moura. Foram uma sequência de conversas durante pelo menos 3 meses, para que a palestra pudesse acontecer na Semana da Estatística. À Comissão Organizadora, muito obrigado por não desistirem e pelo comprometimento em fazer acontecer. Estava tudo perfeito: evento, coffee, entrevista, almoço com os alunos, passagens, traslado entre Campinas e São Carlos. Aprendi muito com cada um de vocês.

Segue um pouco de como foi o início do primeiro dia da VII SEst.E aí, animado?#VIISEst #SemanadaEstatistica #TimeLapse

Posted by SEst – Semana da Estatística UFSCar / USP on Wednesday, June 7, 2017

A palestra

Se você assistiu o time lapse da chegada dos alunos, deve ter imaginado as sensações que eu senti no dia da palestra. Ansiedade, felicidade, responsabilidade, orgulho de estar no evento, frio na barriga. Assumi o compromisso e tinha uma missão a cumprir:

“Motivar os alunos a se manterem no curso de estatística, se formarem e mostrar com meu exemplo, que o caminho a ser trilhado pode não ser como planejamos. E que se o caminho for diferente do planejado, não há mal algum nisso. ”

Com a missão incorporada, dia 9 de junho acordei às 4 da manhã e peguei um voo em Joinville com destino à Campinas. Os 170 km entre Campinas e São Carlos foram realizados de carro. Fiz a viagem inteira conversando com o Sr. Iderval, motorista da USP. Aprendi muito com ele.

Minha palestra estava marcada para às 13:30. Como você pode imaginar, cheguei muito antes dela começar. Sem problemas! Fui em uma das lanchonetes da UFSCar para comer algo e em seguida me encontrei com alunos da Comissão Organizadora. Esse momento foi muito bacana porque pude conversar com eles e entender as transformações que estão vivenciando com o aprendizado da estatística.

Depois de muita interação e um almoço muito bom, chegou a hora da palestra. Encher a sala e motivar alunos da UFSCar e USP que decidiram unir forças para realizar a SEst. Então vamos lá!

Abertura da palestra: Qual é a sua trajetória?

Separei a palestra em 3 momentos:

1. Vida acadêmica

Relatei minha vida acadêmica em formato de fatos e versões. Foram 8 longos anos. Contei sobre planejamento de estudos individuais e em grupos, bolsas de iniciação científica (CNPq), jogos InterUNESP, Seminários, Congressos, primeiras reprovas, primeiro estágio, despedida de amigos, segundo estágio, monografia, aulas particulares de matemática, abandono da faculdade, terceiro estágio, faculdade trancada, greves, namoros e mais festas. Tudo que um universitário tem direito.

Durante todo esse tempo, passei por muitos momentos felizes, mas também tristes. Vivi e venci. Hoje compartilho a minha história com você. Quero deixar claro que eu não estou incentivando a você (aluno) a formar em 8 anos. Estou apenas compartilhando a minha trajetória.

Lembra? Esse é o tema da palestra.

2. Experiência profissional

Comentei um pouco sobre cada estágio e trabalho que tive. Dificuldades, conquistas, projetos, resultados, desenvolvimento. Acredito que vale um breve resumo por aqui:

  • Centro de Promoção para inclusão digital, escolar e social

Projeto de pesquisa para criar um banco de dados para gestão de atividades dos alunos com autismo, síndrome de down e hiperatividade, de acordo com o interesse.

  • Laboratório de Análises Clínicas Marlene Spir

Responsável por coletar, organizar, analisar, interpretar e resumir os dados de atendimentos e realização de exames. Criar KPI’s e utilizar técnicas de CEP.

  • Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios – APTA

Responsável por analisar, interpretar e resumir os dados de agricultura e pecuária da região oeste do estado de São Paulo. Aplicação de análise de agrupamentos para gestão de políticas públicas no agronegócio.

  • DH Automação Industrial

Responsável por fazer previsões de vendas e mapeamento de clientes por regiões dos estados de SP, PR, MS, GO, MG e TO.

  • Unimed do Estado de Santa Catarina

Responsável pela gestão e análise de dados da Governança Corporativa no estado de SC. Análise de custos médicos hospitalares e receitas. Análise da carteira de clientes.

“Nós somos contratados para criar soluções para os problemas das empresas e para melhorar a vida da sociedade. ”

3. Criação e atuação do blog na sociedade

Para fechar a palestra, eu contei como surgiu a ideia do blog, como eu escolho os temas, defino o calendário de posts (uso Trello), como monto o calendário de estudos do blog (cursos, artigos, livros, revistas, vídeos, entrevistas), como me organizo para responder todos os e-mails, mensagens no Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin, WhatsApp e Skype.

Por fim, comentei sobre fatos interessantes que eu presenciei em três eventos recentes: Big Data Revolution, Congresso de Estatística e o Simpósio de Estatística Aplicada da UNESP. Relatar experiências vivenciadas em eventos importantes no Brasil é muito bacana, porque torna possível a conexão entre alunos, mercado de trabalho e tendências.

Coffee e interação com os alunos

Para fechar com “chave de ouro”, teve o coffee da SEst. Muito movimentado, alunos entusiasmados, muita comida, bom papo, fotos, abraços, recomendações, histórias dos alunos. Foi um coffee de deixar muita empresa para trás.

Infelizmente, participei por pouco tempo. Tive que voltar às pressas para o aeroporto de Campinas. Não queria perder o voo, pois tinha outro compromisso em Joinville.

Da Semana de Estatística UFSCar / USP, vou guardar muitas experiências, aprendizados, amizades e uma história para a vida toda. Eu me diverti muito. Como me diverti!

Pausa no coffee para uma foto

Obrigado a todos. Valeu Caio, Bárbara, Rafael, Mayara, Raquel, Uyne, Bea, Aline, André, Isabela, Gabriel, Lucas, Gustavo, Felipe, Lucas. #ValeuSEst. Espero em breve nos reencontrarmos.

Voltei para casa com a sensação de missão cumprida, com novos amigos e a oportunidade de novos projetos. Quer saber minha mensagem para você? A graduação em estatística é difícil, mas não desista. Conecte-se com pessoas diferentes de você. Participe de eventos. Crie suas oportunidades. Aplique seu conhecimento.

Um abraço, até o próximo texto e nos vemos em evento por aí!


Amplie seu conhecimento

“As Estatísticas que Contradizem Nossa Percepção”: http://oestatistico.com.br/as-estatisticas-que-contradizem-nossa-percepcao-do-mundo/

“Estatística: A Ciência que trata de nós mesmos”: http://oestatistico.com.br/estatistica-a-ciencia-que-trata-de-nos-mesmos/

“Qual é o papel do estatístico do futuro”http://oestatistico.com.br/qual-e-o-papel-do-estatistico-do-futuro/

“Nostalgia pura e satisfação garantida”http://oestatistico.com.br/nostalgia-satisfacao-seajest-ejest-unesp/

Material usado

Imagem com os alunos da Comissão Organizadora: disponibilizada pela comissão da SEst.


Raniere Ramos


Estatístico, Blogueiro, Conselheiro do CONRE-4, aspirante a palestrante. Louco por constante aprendizado. Minha missão é promover a estatística de um jeito simples, divertido e ao alcance de todos, como você nunca viu antes.

Assine!

Instagram

Twitter

Arquivos

Pin It on Pinterest

Shares
Share This