Decisões: Big Data + Feeling = Better Data

Big Data: Menos Achismo e Mais Vida Real