Estatística, Ciência e Coronavírus

O texto de hoje é um pouco diferente. Eu pretendia escrever sobre Teste A/B, mas depois de ter visto o vídeo da entrevista do Átila Iamarino no programa Roda Viva, que ocorreu ontem, mudei de ideia.

Não lembro de ter visto uma entrevista tão pautada em ciência e estatística como a que eu acabei de assistir. Brilhantemente, Átila fala sobre modelos preditivos; simulações de cenários com ou sem isolamento social; a importância de dados consistentes e básicos sobre a população com casos confirmados e óbitos provenientes do coronavírus, e que envolvem conceitos de demografia.

Também abordou o tema de como o coronavírus pode se comportar em comunidades e favelas ao longo do tempo (séries temporais), já que as condições são bem diferentes. Muitos moradores não possuem acesso à água e não tem condições de isolamento social dentro da própria casa, uma vez que muitas pessoas moram em cômodos pequenos.

Questionado sobre o isolamento vertical, Átila falou que não há evidências científicas de que o método funciona. Claramente ele abordou estudos de caso controle e defendeu a necessidade de testes de hipóteses.

A entrevista possui muitos momentos em que a estatística se faz presente. Eu gostei tanto, que recomendo fortemente que você assista; principalmente se quiser ver e entender como podemos aplicar a estatística diante de problemas reais que precisam ser resolvidos.

Estou muito orgulhoso pelo trabalho que o Átila vem exercendo; principalmente no mês de março. Esse cara já tinha meu respeito e admiração, que aumentou ainda mais.

Então se você ainda não viu a entrevista do Átila no programa Roda Viva, reserva um tempinho e vai assistir para ficar mais bem informado.

P.S: Eu acompanho o trabalho do Átila desde 2013, quando o conheci por causa do Jovem Nerd.