Select Page

ENESTE #EuFui e você deveria ir também

ENESTE #EuFui e você deveria ir também

O Encontro Nacional de Estudantes de Estatística, mais conhecido como ENESTE, é um daqueles eventos que ficam na memória dos participantes. Repleto de atividades das mais variadas, como palestras, minicursos, apresentações de pôsteres, festas e gincanas, que não são nada fáceis, né Gabi?

Minha história com o ENESTE começou com a 28ª edição que ocorreu na Bahia no último final de semana. Em um belo dia, eu recebi um e-mail do Jadson, aluno da UFBA e um dos organizadores do evento, que dizia o seguinte: “Olá Raniere, ocorrerá de 12 a 15 de outubro, o 28° Encontro Nacional de Estudantes de Estatística – ENESTE, na Bahia. A Comissão Organizadora o convida para ser um dos palestrantes. Você tem disponibilidade nesse período? ” Eu pensei: “será que esse convite é pra mim mesmo? ” Pois não é que era!

Este fatídico convite, que marcou a minha vida, aconteceu no dia 22 de março de 2017, no mesmo dia que minha mãe completava 55 anos e que eu estava negociando a participação em outro evento. Quero expressar aqui, a minha satisfação em receber o convite da Comissão Organizadora do ENESTE Bahia para palestrar em um evento tão importante para os estudantes de Estatística.

Também quero agradecer imensamente ao Jadson, que mesmo diante de todas as adversidades enfrentadas para realizar um evento dessa magnitude, em nenhum momento desistiu de realizá-lo e não mediu esforços para me levar até a Bahia. Mais precisamente, até a praia de Guarajúba. Quem esteve envolvido com esse processo, sabe que não foi fácil; mas espero que tenha valido a pena.

A Grandeza do ENESTE

Para organizar o evento, a comissão organizadora não mediu esforços para estudar e entender a grandeza do ENESTE. O Encontro Nacional de Estudantes de Estatística é considerado o principal evento de divulgação científica entre os discentes dos cursos de Estatística do Brasil. Criado em 1986, ocorre todos os anos em cidades diferentes.

O ENESTE já passou por Curitiba, Brasília, São Carlos, Campinas, Belo Horizonte, São Paulo, Presidente Prudente, Belém, Porto Alegre, Fortaleza, Vitória, Natal, Recife, Rio de Janeiro, Maringá, Caucaia, Luiz Correia, e agora, Bahia. Você provavelmente já conseguiu ir em pelo menos 1, certo? Se ainda não foi, vá. Ou melhor, organize uma edição na sua cidade e escolha um tema bem legal e atual, como foi o ENESTE Bahia.

Tema da edição Bahia: Big Data – Transformando dados em informação

Acredito que o tema não poderia ser mais atual, afinal de contas, dados são a matéria prima para o estatístico desenvolver seu trabalho. Pensando nessa lógica, quanto mais dados tiver, mais possibilidades de análises nós temos.

Olhando para os cenários atuais, a estatística vive um dos melhores tempos. As pessoas e empresas estão gerando grandes volumes de dados. As redes sociais estão incorporadas no nosso cotidiano, a internet das coisas veio para ficar, os sensores estão ficando mais baratos e coletam cada vez mais dados, temos cada vez mais dados abertos, principalmente de instituições governamentais. Com uma imensidão de dados disponíveis, o Big Data se faz presente na carreira do Estatístico.

Qual o nosso papel ao trabalhar com Big Data? Transformar dados em informação; e informação em conhecimento.

Palestras

Para fixar o conhecimento na cabeça dos estudantes, foram escolhidos 5 palestrantes que falassem assuntos relacionados ao tema. Tenho a certeza que os participantes puderam aprender muito com cada uma das palestras.

Palestra I: A Estatística na Pesquisa com Big Data (Rosemeire Fiaccone)
Palestra II: Alguns aspectos entre Machine Learning e Estatística (Anderson Ara)
Palestra III: Prevendo preços de ativos na bolsa de valores usando big data (Vitor Duran)
Palestra IV: O Impacto do Big Data na Carreira do Estatístico (Raniere Ramos)

Palestra V: Modelagem de risco de crédito para grandes bancos de dados

Comunicação oral: hora de os participantes apresentarem seus trabalhos

Agora é a vez dos alunos serem os protagonistas do ENESTE. Para isso acontecer, eles apresentam seus trabalhos para outros alunos. Esse ano tivemos temas bem interessantes, que abordaram desde mineração de dados até modelos lineares generalizados.

  1. Utilização de ferramentas de mineração de dados na análise do mercado imobiliário na cidade de Natal, RN.
  2. Comparação entre o modelo logístico e impulsionado generalizado a partir de escores de precisão.
  3. Momentos da classe de distribuições, mistura da escala normal truncada.
  4. Cenário da utilização dos métodos de escore de propensão para avaliação de impacto nos anos 2016 e 2017.
  5. Melhoramento genético de caprinos via modelos lineares generalizados mistos.
  6. Estimação da taxa de aumento salarial de funcionários públicos municipais.

Ainda teve pôsteres:

  1. Análise da aplicação das oficinas do projeto estatística para todos.
  2. Modelagem de séries temporais financeiras utilizando técnicas de análise fatorial e modelos arch.

Uma análise bayesiana das notificações de óbitos do diabetes mellitus no estado da Paraíba com o uso do programa Winbugs.

O que eu levo do ENESTE Bahia

Participar do ENESTE Bahia foi muito enriquecedor para mim. Pude conviver durante 24 horas com estudantes de estatística de todo o Brasil, e posso afirmar que aprendi muito.

Voltei para casa com a sensação de missão cumprida, com novos amigos e a oportunidade de novos projetos, e muito feliz por ter motivado cada um de vocês.

Quer saber minha mensagem para você? A graduação em estatística é difícil, mas não desista. Conecte-se com pessoas diferentes de você. Participe de eventos dos mais variados. Crie suas oportunidades. Aplique seu conhecimento.

E se for ao ENESTE, você tem que jogar “Beer Pong”. Fica a dica.

 

Um abraço, até o próximo texto e nos vemos em evento por aí! Valeu galera!

 


 

Amplie seu conhecimento

“Big Data: Transformando Informações Perdidas em Inteligência de Negócios”, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 9 de agosto de 2017.
“10 Coisas que Você Precisa Saber se Quiser Trabalhar como Estatístico”, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 31 de julho de 2017.
“Especial: Como a Era do Big Data Impacta a Carreira dos Estatísticos”, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 17 de julho de 2017.
“Curso: Introdução à Ciência de Dados, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 28 de junho de 2017.
“Não Desista de Aprender”, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 19 de junho de 2017.
“Curso: Microsoft PowerBI para Data Science”, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 12 de junho de 2017.
“Curso: Big Data Fundamentos”, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 8 de maio de 2017.
“Qual é o papel do Estatístico do Futuro?”, Raniere Ramos, Blog “O Estatístico”, 9 de marçode 2017.

Material usado

Imagem com os participantes do ENESTE Bahia: disponibilizada pela comissão organizadora.


  • Seria interessante ter citado ao menos o nome e a universidade dos alunos que apresentaram as comunicações orais e pôsteres escolhidos como destaque neste post.

    Disclaimer: sou o orientador do trabalho “Utilização de ferramentas de mineração de dados na análise do mercado imobiliário na cidade de Natal, RN”

Raniere Ramos


Estatístico, Blogueiro, Conselheiro do CONRE-4, aspirante a palestrante. Louco por constante aprendizado. Minha missão é promover a estatística de um jeito simples, divertido e ao alcance de todos, como você nunca viu antes.

Assine!

Comentários recentes

Instagram

Twitter

Arquivos

Pin It on Pinterest

Shares
Share This